O Museu Marítimo de Sesimbra tem recebido milhares de visitantes desde que abriu as portas, em 31 de maio, Dia do Pescador. A receção situa-se junto ao Posto de Turismo, à entrada da Fortaleza de Santiago. Depois de adquirir o ingresso e ser devidamente enquadrado, o visitante poderá circular pelos vários espaços e optar por organizar a sua própria visita. Como forma de promover a ligação à comunidade local e de aproximar os munícipes à história da sua terra, as entradas são gratuitas para moradores no concelho, que podem pedir um cartão de utente para o efeito. O Museu reúne, em várias salas, com diferentes temáticas — Viagem, Desde o Princípio; Memória e Devoção; Parque Marinho Luiz Saldanha; Carlos de Bragança, O Rei Pescador; Mar Antigo Audiovisuais; Sala da Comunidade; A Arte — um vasto património assente numa componente lúdica e interativa. A exemplo, pode ver-se na secção “Desde o Princípio” a história de Sesimbra em 3D, com destaque para a recriação da formação da Arrábida e do Cabo Espichel ou a passagem dos dinossauros, cujas marcas são visíveis no Cabo, bem como a vila no tempo dos romanos, a famosa batalha de 1602 ou a Capela do Espírito Santo e o Hospital Medieval em pleno funcionamento. Várias são as histórias, os rostos e as memórias daqueles que passaram a ser parte integrante deste museu, há muito reclamado pela comunidade sesimbrense.

Material cedido por O Sesimbrense, 1 de agosto de 2016

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.