Percurso Queirosiano e Quinta da Regaleira

3Na manhã do dia 26 de abril, “às oito horas pontualmente”, estávamos todos diante do conhecido portão da Escola Secundária de Sampaio, pois, no âmbito do estudo d’ Os Maias, de Eça de Queirós, íamos a Sintra, tal como Carlos da Maia, em busca de Maria Eduarda. E claro que, tal como Cruges, também era nosso objetivo trazer umas queijadas!

Já em Sintra, dirigimo-nos ao Palácio da Vila e todos achámos o mesmo que o Cruges: o Paço tinha cachet! Reparámos, também, nas suas “belas janelas manuelinas (…), e no alto as duas chaminés colossais, disformes, resumindo tudo, (…)”

Eram 11:00 h quando saímos do Palácio da Vila para fazer o passeio até Seteais.

Pelo caminho, parámos no ‘Hotel Lawrence’. Carlos procurava incessantemente Maria Eduarda…

Ao subir até Seteais, observámos a Natureza e respirámos aquele ar saudável. Sintra é, de facto, um lugar divino e não há cantinho que não seja um poema. No Palácio de Seteais, colocámo-nos na mesma perspetiva de Carlos, de Alencar e de Cruges, “no vão do arco”, onde reparámos, tal como eles, “naquela tela sublime”: o Palácio da Pena emoldurado pelo arco de Seteais.

Almoçámos pelas ruas de Sintra, alguns em parques, como se fosse um piquenique.

Depois do almoço, e uma vez que estávamos em Sintra, aproveitámos para visitar a Quinta da Regaleira, que não existia ainda no tempo de Eça de Queirós.

Carlos da Maia, entretanto, descobrira que Maria Eduarda não estava em Sintra… Que desilusão…

Eram quatro e meia da tarde, estava uma tarde agradável de sol, quando subimos para o autocarro de regresso à escola, levando na mão as queijadas, tal como Alencar, o poeta romântico, “levava na mão um ramo de rosas”.

E o nosso autocarro foi seguindo, agitado e barulhento, com o sol a bater nos vidros. Passámos pela Ponte 25 de Abril, que nos proporcionou vista fantástica para o rio Tejo. Quando chegámos a Sampaio, às 17: 50 h, estávamos cansados e tristes por ter acabado aquele belo dia, mas, felizmente, ao contrário de Cruges, “não nos esqueceram as queijadas”!

Texto: alunos do 11º G

Ilustrações: Inês Veríssimo e Maria Inês Pimenta, 11ºH

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.