“Numa relação, mais importante que a atividade sexual é o respeito! Nunca podemos esquecer isto: quem ama, respeita!”

No dia 14 de abril, a turma do 10º E assistiu a uma apresentação, na aula de Português, sobre o tema “violência no namoro”, apresentada pela psicóloga Cristina Lopes e pela enfermeira Joana Madeira e organizada pela equipa do Projeto de Educação para a Saúde.

São várias as formas de violência no namoro: física, psicológica, o stalking (perseguir a pessoa e querer saber sempre onde esta se encontra…), económica e ainda a sexual (forçar o/a parceiro(a) a ter relações contra a sua vontade).

Este é um tema muito importante a abordar, pois é nesta idade (entre os 15 e 18 anos) que surgem os primeiros amores e é importante alertar os jovens para alguns “perigos”. Um estudo recente diz que um em cada quatro jovens (25% dos adolescentes) sofre de “Violência no Namoro”; de facto, muitas vezes, isto acontece com muitos de nós e ficamos com a ideia – errada – de que é normal…. Num inquérito feito a vários jovens, verificou-se que 22% dos rapazes e 14,5% das raparigas acha isto tudo normal. Mas não é! Como é que se pode retirar o poder de escolha a um dos parceiros? Uma relação a dois não pode ser só a vontade de um! Numa relação, mais importante que a atividade sexual é o respeito! Nunca podemos esquecer isto: quem ama respeita!

Durante esta apresentação, também foi abordada a “violência de género”, praticada, maioritariamente, sobre as mulheres. Foi referido o exemplo da Índia, onde as mulheres são obrigadas a casar muito novas; há também várias tribos africanas, onde, ainda hoje, se pratica a mutilação genital…

Na minha opinião, esta palestra foi bastante interessante e deixou-nos muito mais informados sobre estes assuntos, pois todos nós, jovens e adolescentes, devemos estar alerta.

João Oliveira, 10º E

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.