No passado dia 3 de fevereiro de 2016, as turmas do sexto ano foram a Lisboa visitar o “Museu Nacional do Azulejo” e assistiram à peça de teatro “A aventura de Ulisses”, apresentada pela Cultural Kids.

No museu, todos os alunos foram recebidos na Igreja da Madre de Deus, cuja decoração era composta por azulejos e talha dourada, era lindíssima! Prosseguiram com a visita ao museu, organizados por turmas, e viram diversas salas com azulejos desde o século XVI até à atualidade. Esta visita não só permitiu ver magníficos azulejos, como também conhecer o Convento da Madre de Deus, que é um edifício monumental e é, no fim de contas, uma obra de arte. Tudo isto permitiu conhecer melhor a cultura portuguesa, com grande tradição de azulejaria.

Seguidamente, à hora de almoço, os três autocarros deslocaram-se até ao Parque das Nações para fazer um piquenique junto do Oceanário. Felizmente, o tempo estava convidativo e ajudou a retemperar forças, os alunos viram o Vasco e divertiram-se imenso naquele espaço amplo.

Depois de almoço, dirigiram-se para o auditório do Colégio Pedro Arrupe onde se assistiu à peça de teatro “Ulisses”. Essa peça é uma adaptação da obra “Odisseia”, de Homero, e conta factos históricos da vida do herói Ulisses. A peça permitiu conhecer algumas das aventuras de Ulisses enquanto procurava regressar à sua pátria, Ítaca. Os Deuses jogaram com a vida do nosso herói de forma hilariante, nem se deu pelo passar do tempo e aprendeu-se mais sobre esta personagem que faz parte de um dos livros lido nas aulas de Português

Depois de um dia bem sucedido, deu-se o regresso à escola com alunos radiantes, embora cansados.

Os alunos do 6º C

          No dia da visita

          Os azulejos não faltaram,

          Grandes e pequenos

          Todos os alunos os fotografaram.

 

          Depois de almoçar

          Uma peça de teatro fomos ver,

          A vida de Ulisses ela mostrou

          E toda a gente a adorou.

 

Filipe Passarinho, 6.º C

 

About The Author

LOOKaes

2 Responses

    • João Passarinho

      Não só fantástico, mas também muito didáctico… pelo menos pelo que falei com o meu filho. Parabéns Sra. Professora, extensíveis a todos quantos colaboraram.

      Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.