Na sequência de uma aula no exterior em Sesimbra, os alunos de Artes do 12º F dedicaram-se aos estudos perspéticos com outra atenção e afinco. Foram-lhes colocados dois desafios: um estudo de exteriores e valores lumínicos sobre vistas de Lisboa e Porto e um estudo de interiores sobre espaços imaginados. Os resultados estão à vista!

Professor José Coutinho

Apresentamos, em seguida, a letra da música do vídeo, interpretada por Carminho e Marisa Monte.

CHUVA NO MAR

Coisas transformam-se em mim,
É como chuva no mar,
Se desmancha assim em
Ondas a me atravessar,
Um corpo sopro no ar
Com um nome p’ra chamar,
É só alguém batizar,
Nome p’ra chamar de
Nuvem, vidraça, varal,
Asa, desejo, quintal,
O horizonte lá longe,
Tudo o que o olho alcançar
E o que ninguém escutar,
Te invade sem parar,
Te transforma sem ninguém notar,
Frases, vozes, cores,
Ondas, frequências, sinais,
O mundo é grande demais.
Coisas transformam-se em mim,
Por todo o mundo é assim.

Isso nunca vai ter fim.

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.