A PARTICIPAÇÃO DA ESCOLA SECUNDÁRIA DE SAMPAIO

Um grupo de professoras da Escola Secundária de Sampaio juntou-se aos cerca de 25 mil docentes que desfilaram em Lisboa no dia 17 de dezembro para manifestarem o seu desagrado perante não só as recentes propostas de alteração do regime de concursos e de contratação de professores, mas também a progressiva degradação que se vem registando nos últimos anos ao nível da profissão docente e das condições de trabalho nas escolas.

Os profissionais da educação disseram não à seleção de professores por conselhos locais de diretores, ao desaparecimento da natureza nacional dos concursos e da mobilidade interna, à remoção da habilitação profissional para o desempenho da atividade docente, à perda do direito inaliável de escolher o local onde se trabalha. Mostraram-se, ainda, revoltados pela forma como os sucessivos Ministros da Educação têm desrespeitado a classe, abolindo direitos consagrados na Constituição, nomeadamente através do roubo do tempo de serviço efetivamente prestado, da desregulação sistemática dos horários de trabalho, das quotas para a progressão na carreira e da iniquidade da Avaliação do Desempenho!

Se, como escreveu Augusto Cury, «É mais fácil governar um país […] do que educar uma criança», então é de suprema importância que aos professores seja reconhecido o indiscutível papel que desempenham.

Dezembro 2022, enviado pelas professoras Gabriela Gonçalves e Catarina Labisa

close

Não perca as últimas...

About The Author

Leave a Reply

Your email address will not be published.