No mês de maio, o Cineteatro Municipal João Mota organizou mais uma Mostra de Teatro Escolar e, como de hábito, o Agrupamento de Escolas de Sampaio não se fez rogado, levando à cena vários momentos teatrais.

No dia 11, pelas 21 horas, estrearam-se as peças Frei João sem Cuidados e Promessas são Promessas!, encenadas pela professora Dulce Carvalho, com um elenco que incluiu alunos das turmas A, C, D, E e F do 7.º ano da Escola Básica do Castelo. A inspiração nos contos tradicionais portugueses, o recurso a uma linguagem popular, castiça e as situações burlescas evidenciadas proporcionaram ao público bons momentos de diversão.

Seguiu-se a representação da Nova Farsa de Inês Pereira, uma adaptação para os nossos dias do texto de Gil Vicente, encenada pelas professoras Dulce Carvalho e Catarina Labisa, com cenografia da professora Isabel Gouveia e de discentes do Curso de Artes. Os atores foram alunos do 9.º ano (turmas E e F), do 11.º ano (turmas A, G e H) e do 12.º ano (turmas A e D). A Inês aqui trazida à cena é uma jovem do século XXI, fechada a sete chaves por uma mãe zelosa. Revoltada com a sua falta de liberdade, compara-se aos arguidos dos nossos tempos, postos em prisão preventiva, mas, em vez de ser salva ou punida pela justiça, são os agentes da comunicação social, desta vez Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira, que vêm em seu socorro. Em vão, pois o Escudeiro com quem casa torna-se o agressor em mais um caso de violência doméstica. Neste sentido, a peça vicentina escolhida tem toda a atualidade, embora, claro, a lição que Inês aprendeu se revista, no final da peça, de um lado cómico e chocarreiro mais do que moralista.

No dia 12, a turma do 4.º IC da Escola da Cotovia subiu ao palco com a peça A Sereia Que Não Queria Ser Princesa — A Brincadeira Não Tem Género. A seleção das músicas, a coreografia e a escrita do texto estiveram inteiramente a cargo dos alunos. A história tinha como protagonista uma sereia, filha do rei dos mares, que gostava de jogar caudabol, um desporto de tritões. No final, com a ajuda dos amigos, a princesa que não gostava de o ser consegue organizar um torneio de equipas mistas e acaba tudo em bem.

E também esta iniciativa teatral acabou em bem. Por isso e pelo prazer de criar e recriar, descobrir e dar a conhecer os textos dos alunos e o nosso rico património literário, desejamos que, para o ano, se realize mais uma Mostra Teatral.

Até lá, fiquem-se com estas imagens, captadas pelos professores Roque e Teresa Oliveira e editadas pelo nosso LOOKaes.

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.