“O Agrupamento de Escolas de Sampaio (AES), composto por cinco escolas, tem 206 professores e 2157 alunos, de idades compreendidas entre os 3 e os 18 anos. A Escola Secundária de Sampaio, sede do agrupamento, está localizada numa zona rural do concelho de Sesimbra, tendo sido edificada numa antiga propriedade, da qual ainda se mantém um pombal que se tornou o ex-libris da escola.” – esta é a informação transmitida em Inglês que podemos ouvir no início do vídeo. E, até aqui, nada de novo para nós, mas uma imensidão de novidades para o grupo de cerca de quarenta alunos e professores presentes na primeira mobilidade à Alemanha, Conforme acordado, neste encontro cada uma das instituições de ensino participantes neste projeto de Inclusão Social – do programa Erasmus+ (da Dinamarca, da Finlândia, da própria Alemanha e também de Portugal) – devia fazer a apresentação da sua escola.

Acontece que, como na substância da escola estão os alunos, seguiu-se a apresentação dos mesmos, de acordo com os grupos formados em função das mobilidades. Na equipa da mobilidade à Alemanha, que decorreu entre o dia 25 de novembro e 2 de dezembro, estavam o António e a Rita, alunos de Ciências, e a Márcia, mais o Diogo, de Artes. Na equipa que irá em março à Dinamarca estão o Henrique, que frequenta o curso de Economia, e o Felipe, aluno de Ciências, tal como a Maria e a Inês. A primeira equipa que irá à Dinamarca é composta pela Mafalda que frequenta o Curso Profissional de Turismo, a Iris, de Ciências, a Margarida, de um curso de Artes, e a Mariana, de Humanidades (as chamadas ‘Letras’). Na segunda ida à Dinamarca, deverão ir a Nádia e a Margarida, de Humanidades, e ainda a Xénia, de Ciências, e a Ana, de Artes.

A intercalar as apresentações dos alunos, foi feita a mostra de vários espaços da escola, como uma sala de aula de Tecnologias da Informação e Comunicação, a Biblioteca, os laboratórios de Ciências, alguns espaços do recreio, o anfiteatro ao ar livre, a sala de Ensino Estruturado, o Bar dos Alunos e o salão de jogos em anexo, os campos de jogos exteriores, com a bancada para a assistência e alguns jogos em curso.

Em Portugal, o projeto que irá ser levado a cabo pelos alunos selecionados e professores dinamizadores, ao longo de dois anos letivos, “envolve questões como o (des)encontro de gerações e o aumento da população envelhecida”. Foi assim que foram escolhidos como parceiros a Escola Básica do Zambujal, nomeadamente, por ser a mais afastada das outras do AES, em termos geográficos, e o CASCUZ, uma entidade no Zambujal, selecionada com a finalidade de contribuir para a redução do isolamento da população idosa, entre outras.

“E, assim, a viagem começa,,,”, conforme é dito pela locutora no vídeo, pouco antes do postal com o convite para visitarem Sesimbra, o que acontecerá no próximo ano letivo, sobre o final do Primeiro Período, previsivelmente.

Erasmus+ EU Inclusion Approaches

About The Author

LOOKaes

Leave a Reply

Your email address will not be published.