Este ano, a turma C1 do Jardim de Infância de Cotovia e a turma 1º IC estão a participar no Projeto Teachers Try Science  um ecossistema perto de nós. São parceiros nesta iniciativa o Ministério da Educação, a IBM e 20 agrupamentos convidados. Este projeto tem como principais objetivos:
• despertar o interesse pela Ciência nas crianças;
• dar a conhecer às crianças os elementos vivos e não vivos da sua área de residência e as inter-relações entre esses elementos;
• desenvolver nas crianças competências de observação e de registo e recolha de dados.
A nossa escola decidiu analisar o espaço do cantinho da natureza e criar um canteiro com plantas aromáticas que fazem parte do nosso dia-a-dia e algumas plantas da região.
Transformando-nos em cientistas, fomos, munidos de pás, ancinhos, lupas e máquinas fotográficas, observar o nosso ecossistema. Descobrimos minhocas, lagartas, bichos-de-conta e várias espécies de plantas diferentes. Pesquisámos na internet e levámos trabalho para casa. Aprendemos o nome de quase todas as plantas: a serralha, a festuca, folhas de plátano, trevos, a mimosa, entre outras.
Depois, pedimos ajuda aos nossos amigos da Cercizimbra e alterámos o nosso ecossistema com a plantação de algumas plantas aromáticas: o tomilho-limão, o rosmaninho, o louro, a erva príncipe, a erva de São Roberto, o alecrim, o manjericão, a hortelã, a menta e os orégãos.
Já em contexto de sala, ambas as turmas separaram os seres vivos dos seres não vivos e, juntos, analisámos uma folha de plátano seca que encontrámos no nosso ecossistema e aprendemos o desenvolvimento de uma planta com flor. Para além disso, trabalhámos o Português e a Matemática, através da divisão silábica de algumas espécies. Começámos também a criar um herbário e muitas coisas mais.

Vejam as fotos! Brevemente daremos mais notícias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

About The Author

LOOKaes

One Response

  1. Rita Encantado

    Excelente! Este projeto desperta nos nossos filhos o gosto pela natureza e o interesse por explorar o que os rodeia, a ver com outros olhos “olhos de cientista” tudo o que vemos, tocamos e cheiramos! Bom trabalho!

    Responder

Leave a Reply

Your email address will not be published.